Início » Colônia Leopoldina - AL » Alunos (as) Leopoldinenses – História de Colônia Leopoldina – AL – Mais perto de você!

Alunos (as) Leopoldinenses – História de Colônia Leopoldina – AL – Mais perto de você!

 

Históricos da Cidade Colônia Leopoldina – AL

 A primitiva povoação teria surgido no começo do século XIX. Só a partir de 1852, com a instalação da colônia militar foi que se efetivou como povoado.

O nome anterior da cidade era Colônia Militar. O nome atual da cidade tem origem em uma visita do Imperador Dom Pedro II acompanhado da princesa Leopoldina.

A passagem de Dom Pedro II e sua comitiva em 5 de janeiro de 1860 consolidou o povoado e se tornou fato histórico.

Pela lei provincial nº 1054, de 27-06-1889 foi criado distrito com a denominação Leopoldina, subordinado ao município de Porto Calvo.

Pela lei estadual nº 321, de 12-06-1901, foi elevado á categoria de município com a denominação de Leopoldina, desmembrado do distrito de Porto Calvo.

Sede no atual distrito de Leopoldina. Constituído do distrito sede. Instalado em 16-07-1904.

Colonia Leopoldina está situada no Vale do Rio Jacuípe, bem próximo à Serra do Teixeira, localiza-se a 106 km de Maceió.

Limites: Ao norte com o estado de Pernambuco, a sul com Joaquim Gomes, a leste com Novo Lino e a oeste com Ibateguara.

Área Territorial: 287,46 km² representando 1,04 % do Estado.

População residente: 20.019 pessoas (Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010).

Total da população urbana: 15.319 pessoas.
Total da população rural: 4.700 pessoas.

 Gentílico: Leopoldinense

 Localização: Mata alagoana

Altitude: 139 m

 Clima:Tropical Chuvoso

Temperatura Média: 30° C

Bioma: Mata Atlântica

Aniversário da Cidade: 16 de Julho

 Economia: Principal atividade é a cultura da cana- de- açúcar, sendo apreciado por 2 (dois) parques industrias de grande porte, Usina Taquara S.A. e Destilaria Autônomo Porto Alegre Ltda.

Prefeita Paula Rocha

Vice: Fui Lamenha

Bandeira e Brasão


bandeira de colonia leopoldinaSem título-1

 

FOTOS DE COLÔNIA LEOPOLDINA – AL

HINO CÍVICO DA CIDADE DE COLÔNIA LEOPOLDINA – AL
LETRA – JOSÉ ARAÚJO LUNA – MÚSICA: JODIMARCO DIONÍZIO

Salve! Salve! Colônia Leopoldina
Que vieste da Colônia Militar
Berço de heróicas famílias
Por teus filhos a te glorificar

Salve! Salve! Colônia Leopoldina
Reminiscências de teu imperador
Com teus filhos a estudar
Doutores, poetas, escritores
Para sua terra sempre honrar

Salve! Salve! Colônia Leopoldina
Castanholas simbolizam a Princesa Leopoldina
Vivenciando suas matas verdejantes
Do Rio Jacuípe das florestas exuberantes
Memórias do passado traz lembrança no presente
Que tua imagem não saia da mente!

Históricos das Ruas da Cidade Colônia Leopoldina – AL

BAIXE AQUI!

HISTÓRIA DA RUA DE COLONIA LEOPOLDINA  – PARTE 1

HISTÓRIA DA RUA DE COLONIA LEOPOLDINA  – PARTE 2

HISTÓRIA DA RUA DE COLONIA LEOPOLDINA - PARTE 3

HISTÓRIA DA RUA DE COLONIA LEOPOLDINA - PARTE 4

HISTÓRIA DA RUA DE COLONIA LEOPOLDINA - PARTE 5

HISTÓRIA DA RUA DE COLONIA LEOPOLDINA – PARTE 6

HISTÓRIA DA RUA DE COLONIA LEOPOLDINA - PARTE 7

HISTÓRIA DA RUA DE COLONIA LEOPOLDINA - PARTE 8

HISTÓRIA DA RUA DE COLONIA LEOPOLDINA - PARTE 9

HISTÓRIA DA RUA DE COLONIA LEOPOLDINA - PARTE 10

Ponto turístico de Colônia Leopoldina – AL – Serra do Catita

No dia 08 de fevereiro de 2015 às 08h30min, o Portal Coloniafest.com “seguiu estrada (BR-416) sentido oeste, logo em seguida entramos em uma estrada não pavimentada a esquerda da BR, chegando respectivamente na antiga ponte da Serra do Catita e no mosteiro localizado na mata atlântica a 10 km da cidade. Seguimos uma trilha a margem direita do rio, entrando em uma mata e escalando algumas pedras até chegar à Cachoeira Véu da Noiva, um patrimônio natural do município de colônia Leopoldina, lugar muito bonito para admirar as belezas da natureza. Agradecemos esta visita aos monges do Catita, graças a estas pessoas este patrimônio natural (fauna e flora) se encontram parcialmente preservado.

 RECANTO DA SERRA, LUGAR DE:

ESPIRITUALIDADE.

DESCANSO.

PAZ.

REPENSAR A VIDA.

MEDITAÇÃO.

REENCONTRO CONSIGO MESMO.

RECARREGAR AS ENERGIAS INTERIORES.

DISTRAIR-SE.

Fotografias